segunda-feira, 15 de setembro de 2014

A manhã



a língua da serpente
ainda toca o teu ouvido

conta, alice
o que dizem os deuses
sobre tudo o que não digo?

virá do céu em teus olhos
que brada por meus punhos?

é noite, ainda

agora só precisamos cantar
e vigiar o fogo

2 comentários: