domingo, 24 de agosto de 2014

Plátanos

Google - sem informação de autoria

não é difícil chegar

à frente, três lâmpadas acesas
uma cerca de folhas clandestinas
uma sede sem hora sem nome

estamos aqui, Alice e eu
abraçadas ao silêncio
acenando entre os plátanos

2 comentários:

  1. Incrivelmente linda essa palavra, né? Lembro do fascínio que me causou quando ouvi pela primeira vez. Fazia tempo que não a reencontrava. Tinha que ser contigo.

    ResponderExcluir
  2. Hei de concordar com o dito.
    Chegar é sempre mais fácil.
    Por exemplo: Deixar é sempre castigo, mas chegar não.
    No chegar está a imensidão e o fogo do mundo.
    E das coisas.

    ResponderExcluir